sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Dezembro de 2012 - Ciclos de Luz


¨* •. ¸.¸.• •.¸.¸.•*¨
Neste ano de 2012, muitos têm sido os sinais do céu, com fortes eclipses, etc... e temos em um maravilhoso e diferente mês de dezembro, muitos destes sinais do céu: alinhamento planetário dia 03, portal 12|12|12, e principalmente muitas profecias apontam, 21 de Dezembro de 2012 como o marco de um ciclo, além, de limite planetário e o início de uma Nova Idade de Ouro, centrada na Unidade, Discernimento, Sabedoria, Amor Incondicional, LUZ!!!
em seu calendário, temos ainda: 5 (cinco) sábados, 5 (cinco) domingos e 5 (cinco) segundas-feiras... ou seja, 3 dias da semana com 5 dias se repetindo.
coincidência ou não, o dia do:
 ‘Alinhamento Planetário’  
» 3                           =  3
‘Portal 12/12/12’ -12h12        
» 12                1 + 2   =  3
‘Marco do Novo Ciclo’     
»
21                 2 + 1   =  3
(...) ano 2012 / 2 + 1 + 2 =  5,  repetição por 5 x  3 dias – ... e por aí vai!
¸.¸.
No próximo dia 3 de Dezembro de 2012, além das Três Marias, as estrelas principais do Cinturão da Constelação de Órion estarem alinhadas com as três grandes pirâmides do Egito, três planetas de nossa galáxia estarão alinhados também no mesmo dia.
Saturno, Vênus e Mercúrio também estarão totalmente alinhados com elas, indicando no mínimo, MUDANÇAS PLANETÁRIAS de acordo com a ESCOLHA INDIVIDUAL DE CADA UM...
Nossos antepassados conheciam a Astronomia e a importância dos sinais do céu, tanto que construíram monumentos sagrados como as Pirâmides do Egito, em total concordância com os astros do céu.
Os acontecimentos daí em diante, dependerá, exclusivamente, no nível da CONSCIÊNCIA da humanidade, por isto a nossa responsabilidade para o despertar de todos aqueles que nos cercam, é cada vez maior.

* PLANETAS:

SATURNO: TEMPO, TRABALHO, ESFORÇO, RESPONSABILIDADE

VÊNUS: AMOR, COMPAIXÃO, PERDÃO

MERCÚRIO: CONHECIMENTO, SABEDORIA, COMÉRCIO
 

"Grande mistério intriga cientistas, pesquisadores e astrônomos: as pirâmides. Sobretudo no Egito, há evidências de que esses monumentos de alvenaria foram construídos não só com a finalidade de servir de lugar destinado ao sepultamento de faraós e pessoas integrantes da nobreza, mas, também, como observatório astronômico e, ainda, como obras de veneração a constelações e planetas. Na região, existem, pelo menos, 130 pirâmides redescobertas, remanescentes do Antigo e Médio Império."

¨* •. ¸.¸.• •.¸.¸.•*¨

Aproveitando o eclipse lunar de 28 de novembro de 2012, iniciamos a grande vibração que terá seu pico no PORTAL 12/12/12, para que tod@s tenhamos a oportunidade de vibrar numa mesma energia de LUZ para e por nosso PLANETA TERRA, nossa PACHAMAMA!!!

                                                                              

Cássia Eller - O Segundo Sol - de Nando reis 





domingo, 25 de novembro de 2012

Maria - Chama de Amor - Nossa Senhora das Graças ou da Medalha Milagrosa


Mãe Divina derramai sobre a humanidade inteira as Graças eficazes de vossa Chama de Amor!
agora, e na hora de nossa vitória sobre o pecado, a doença e a morte.

   Assim seja, assim se faça!

_Ϡ₡_

27 de novembro: Dia de Nossa Senhora das Graças ou da Medalha Milagrosa!
«Ave, Maria cheia de Graça, o Senhor é convosco! Bendita sois vós entre as mulheres, bendito é o fruto do vosso ventre: Jesus!»
Maria, ditado por Emmanuel
ao pintor Vicente Avela
através do médium Chico Xavier.
"Maria, a mãe de Jesus
Maria ganhou muitos nomes pelos católicos. Por exemplo: Nossa Senhora de Fátima, pela aparição em Fátima (Portugal); Nossa Senhora Aparecida, por ter sido encontrado uma imagem na cidade de Aparecida durante uma pesca; o título de rainha, etc., são nomes e títulos que a Igreja Católica deu a Maria. Para nós espíritas ela foi aqui na Terra, Maria a mãe de Jesus. Hoje, é um espírito que continua a trabalhar na Seara do Senhor, não mais como mãe, mas como irmã de Jesus e de todos nós, já que aprendemos que somos todos filhos de Deus, e aqui na Terra nós não “somos” mães, filhos, netos, etc., nós “estamos” por um breve tempo desempenhando tais papéis. Temos grande admiração e respeito a este espírito que aceitou a missão de receber o maior espírito que o planeta Terra já recebeu: JESUS.
Kardec situa Maria como a imaculada, não sob o ponto de vista físico, mas espiritualmente. Porque para nós espírita SEXO não é pecaminoso. Pecaminoso é a maneira que alguns utilizam o SEXO. Porque este foi feito para gerar vida, e muitos acham que a vida foi feita para o sexo. Se sexo fosse errado, Deus teria arrumado outro meio para que seus filhos fossem gerados na Terra. Portanto, para nós espíritas, Maria será sempre um grande espírito, tenha ela sido virgem ou não."
Fonte: Grupo de Estudo “Allan Kardec” http://grupoallankardec.blogspot.com.br

"Maria de Nazaré, a Educadora de Jesus
Quem foi Maria?
Falar de Maria de Nazaré, a mãe de Jesus, não é fácil devido a falta de informações que temos dela, e entre as que temos poucas são confiáveis, isentas e imparciais do ponto de vista religioso.
Estão no Novo Testamento, apesar de raros, os melhores esclarecimentos que temos da mãe de nosso Senhor Jesus.
Nós, os espíritas, ainda temos o privilégio de termos algumas anotações vindas do Plano Espiritual que nos ajudam a esclarecer sobre a grande evolução e a missão deste nobre Espírito.
Não temos informação de como foi sua infância, nem de sua adolescência; a tradição crista nos informa que Maria era filha de Joaquim e Ana. Seus pais eram judeus e pelo que podemos depreender dos textos do Evangelho formavam uma família simples e praticantes fieis de seus princípios religiosos.
Provavelmente nasceu entre os anos 18 e 20 a.C., e como era habitual àquele tempo, deve ter casado por volta de seus 14 anos.
Os historiadores do cristianismo apontam como data provável do nascimento de Jesus o ano 6 a.C., o Espírito Humberto de Campos através da mediunidade de Francisco Cândido Xavier define o ano 5 a. C. como sendo o correto para a vinda do Cristo à carne. O casamento de Maria deve ter acontecido de seis meses a um ano do nascimento de seu primogênito.
Outra questão que não temos como certa é se Maria teve ou não outros filhos além de Jesus. O Evangelho não é totalmente claro a respeito; Mateus fala que ele teve irmãos e irmãs, e até dá o nome de seus irmãos1. Entretanto, em hebraico ou em aramaico, os primos também eram chamados de irmãos.
Muitos estudiosos contestam esta questão de os supostos irmãos de Jesus serem seus primos. Afirmam estes que era uma realidade que o termo hebraico designava tanto irmão quanto primo, porém ressaltam que o Evangelho foi escrito em grego, e no grego temos duas palavras distintas, adelphos, para irmão, e anepsios que é literalmente primo. Portanto, insistem, se os autores do Novo Testamento, que à época sabiam se eram primos ou realmente irmãos, quisessem falar em primos, usariam anepsios e nãoadelphos.
Outro argumento a favor de serem irmãos é que na maioria das vezes em que eles são citados no Evangelho estão acompanhados de Maria; por que, perguntam, eles estariam sempre acompanhados da tia?
Há uma terceira hipótese, menos comentada e menos provável, a de que José ao casar com Maria já teria outros filhos de casamento anterior, e estes é que seriam os irmãos de Jesus.
Como este não é o objetivo principal deste estudo, não vamos mais nos ocupar com este tema. No judaísmo era comum o casal ter muitos filhos, era uma benção de Deus, o que faz crer a alguns que José e Maria seriam pais de uma prole maior; todavia, não há esta necessidade, a família de Jesus era sem dúvida uma família especial, e poderia, portanto, ser diferente das demais sem nenhum desmerecimento para eles.
O certo, é que Maria era um Espírito de altíssima evolução, um dos mais puros que encarnou neste Orbe governado espiritualmente por Seu Filho Jesus."
Fonte: Rede Amigo espírita -
http://www.redeamigoespirita.com.br



&?yxrth

Nossa Senhora – Roberto Carlos
Ave Maria nos seus andores - Maria Bethânia


Ave Maria da Rua - Raul seixas



Ave Maria dos Namorados – de Evaldo Gouveia

_Ϡ₡_


_____________________________________

Nossa Senhora das Graças

(título de Maria, a mãe de Jesus)


Nossa Senhora da Medalha Milagrosa é uma invocação especial pela qual é conhecida a Virgem Maria, também invocada com a mesma intenção sob o nome de Nossa Senhora das Graças e Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças.

As aparições

Esta invocação está relacionada a duas aparições da Virgem a Santa Catarina Labouré, então uma noviça das Irmãs da Caridade em Paris, França, no século XIX.
A primeira aparição aconteceu na noite da festa de São Vicente de Paulo, 19 de Julho, quando a Madre Superiora de Catarina pregou às noviças sobre as virtudes de seu santo fundador, dando a cada uma um fragmento de sua sobrepeliz. Catarina então orou devotamente ao santo patrono para que ela pudesse ver com seus próprios olhos a Mãe de Deus, e convenceu-se de que seria atendida naquela mesma noite.
Indo ao leito, adormeceu, e antes que tivesse passado muito tempo foi despertada por uma luz brilhante e uma voz infantil que dizia: "Irmã Labouré, vem à capela; Santa Maria te aguarda". Mas ela replicou: "Seremos descobertas!". A voz angélica respondeu: "Não te preocupes, já é tarde, todos dormem... vem, estou à tua espera". Catarina então levantou-se depressa e dirigiu-se à capela, que estava aberta e toda iluminada. Ajoelhou-se junto ao altar e logo viu a Virgem sentada na cadeira da superiora, rodeada por um esplendor de luz. A voz continuou: "A santíssima Maria deseja falar-te". Catarina adiantou-se e ajoelhou-se aos pés da Virgem, colocando suas mãos sobre seu regaço, e Maria lhe disse:
"Deus deseja te encarregar de uma missão. Tu encontrarás oposição, mas não temas, terás a graça de poder fazer todo o necessário. Conta tudo a teu confessor. Os tempos estão difíceis para a França e para o mundo. Vai ao pé do altar, graças serão derramadas sobre todos, grandes e pequenos, e especialmente sobre os que as buscarem. Terás a proteção de Deus e de São Vicente, e meus olhos estarão sempre sobre ti. Haverá muitas perseguições, a cruz será tratada com desprezo, será derrubada e o sangue correrá". Depois de falar por mais algum tempo, a Virgem desapareceu. Guiada pelo anjinho, Catarina deixou a capela e voltou para sua cela.
Catarina continuou sua rotina junto das Irmãs da Caridade até o Advento. Em 27 de novembro de 1830, no final da tarde, Catarina dirigiu-se à capela com as outras irmãs para as orações vespertinas. Erguendo seus olhos para o altar, ela viu novamente a Virgem sobre um grande globo, segurando um globo menor onde estava inscrita a palavra "França". Ela explicou que o globo simbolizava todo o mundo, mas especialmente a França, e os tempos seriam duros para os pobres e para os refugiados das muitas guerras da época.
Então a visão modificou-se e Maria apareceu com os braços estendidos e dedos ornados por anéis que irradiavam luz e rodeada por uma frase que dizia: "Oh Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós". Desta vez a Virgem deu instruções diretas: "Faz cunhar uma medalha onde apareça minha imagem como a vês agora. Todos os que a usarem receberão grandes graças". Catarina perguntou por que alguns anéis não irradiavam luz, e soube que era pelas graças que não eram pedidas. Então Maria voltou-lhe as costas e mostrou como deveria ser o desenho a ser impresso no verso da medalha. Catarina também perguntou como deveria proceder para que a ordem fosse cumprida. A Virgem disse que ela procurasse a ajuda de seu confessor, o padre Jean Marie Aladel.
De início o padre Jean não acreditou no que Catarina lhe contou, mas depois de dois anos de cuidadosa observação do proceder de Catarina ele finalmente dirigiu-se ao arcebispo, que ordenou a cunhagem de duas mil medalhas, ocorrida em 20 de junho de 1832. Desde então a devoção a esta medalha, sob a invocação de Santa Maria da Medalha Milagrosa, não cessou de crescer. Catarina nunca divulgou as aparições, salvo pouco antes da morte, autorizada pela própria Maria Imaculada.

Simbolismo da Medalha Milagrosa


§  A serpente: Maria aparece esmagando a cabeça da serpente. A mulher que esmaga a cabeça da serpente, que é o demônio, já estava predita na Bíblia, no livro do Gênesis: "Porei inimizade entre ti e a mulher... Ela te esmagará a cabeça e tu procurarás, em vão, morder-lhe o calcanhar". Deus declara iniciada a luta entre o bem e o mal. Essa luta é vencida por Jesus Cristo, o "novo Adão", juntamente com Maria, a co-redentora, a "nova Eva". É em Maria que se cumpre essa sentença de Deus: a mulher finalmente esmaga a cabeça da serpente, para que não mais a morte pudesse escravizar os homens.
§  Os raios: Simbolizam as graças que Nossa Senhora derrama sobre os seus devotos. A Santa Igreja, por isso, a chama Tesoureira de Deus.
§  As 12 estrelas: Simbolizam as 12 tribos de Israel. Maria Santíssima também é saudada como "Estrela do Mar" na oração Ave, Stella Maris.
§  O coração cercado de espinhos: É o Sagrado Coração de Jesus. Foi Maria quem o formou em seu ventre. Nosso Senhor prometeu a Santa Margarida Maria Alacoque a graça da vida eterna aos devotos do seu Sagrado Coração, que simboliza o seu infinito e ilimitado Amor.
§  O coração transpassado por uma espada: É o Imaculado Coração de Maria, inseparável ao de Jesus: mesmo nas horas difíceis de Sua Paixão e Morte na Cruz, Ela estava lá, compartilhando da Sua dor, sendo a nossa co-redentora.
§  O M: Significa Maria. Esse M sustenta o travessão e a Cruz, que representam o calvário. Essa simbologia indica a íntima ligação de Maria e Jesus na história da salvação.
§  O travessão e a Cruz: Simbolizam o calvário. Para a doutrina católica, a Santa Missa é a repetição do sacrifício do Calvário, portanto, ressaltam a importância do Sacrifício Eucarístico na vida do cristão.
NOVENA DA MEDALHA MILAGROSA  
_____________________________________
Sinal da cruz
Ato de contrição
Rezar três vezes: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
1º dia – Primeira aparição
Contemplemos a Virgem Imaculada em sua primeira aparição a Santa Catarina Labouré.
A piedosa noviça, guiada por seu Anjo da Guarda, é apresentada à Imaculada Senhora. Consideremos sua inefável alegria.
Seremos também felizes como Santa Catarina se trabalharmos com ardor na nossa santificação.
Gozaremos as delicias do Paraíso se nos privarmos dos gozos terrenos.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Oração final
Santíssima Virgem, eu reconheço e confesso vossa Santa e Imaculada Conceição, pura e sem mancha.
Ó puríssima Virgem Maria, por vossa Conceição Imaculada e gloriosa prerrogativa de Mãe de Deus, alcançai-me de vosso amado Filho a humildade, a caridade, a obediência, a castidade, a santa pureza de coração, de corpo e espírito, a perseverança na prática do bem, uma santa vida, uma boa morte e a graça de (pede-se uma graça), que peço com toda a confiança. Amém.  
2º dia – Lágrimas de Maria
Sinal da Cruz e Ato de Contrição     
Contemplemos Maria chorando sobre as calamidades que viriam sobre o mundo, pensando que o Coração de seu filho seria ultrajado na cruz, escarnecido e seus filhos prediletos perseguidos.
Confiemos na Virgem compassiva e também participaremos do fruto de suas lágrimas.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final
 3º dia – Proteção de Maria
 Sinal da Cruz e Ato de Contrição
Contemplemos Nossa Imaculada Mãe dizendo em suas aparições a Santa Catarina: “Eu mesma estareiconvosco: não vos perco de vista e vos concederei abundantes graças.”
Sede para mim, Virgem Imaculada, o escudo e a defesa em todas as necessidades.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final  
4º dia – Segunda aparição
Sinal da Cruz e Ato de Contrição
Estando Santa Catarina Labouré em oração, a 27 de novembro de 1830, apareceu-lhe a Virgem Maria, formosíssima, esmagando a cabeça da serpente infernal.
Nessa aparição vemos seu desejo imenso de nos proteger sempre contra o inimigo de nossa salvação. Invoquemos a Imaculada Mãe com confiança e amor!
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final
5º dia – As mãos de Maria
Sinal da Cruz e Ato de Contrição     
Contemplemos hoje Maria desprendendo de suas mãos raios luminosos.
Esses raios, disse Ela, são a figura das graças “que derramo sobre todos aqueles que mas pedem e aos que trazem com fé a minha medalha”.
Não desperdicemos tantas graças! Peçamos com fervor, humildade e perseverança e Maria Imaculada no-las alcançará.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final
6º dia – Terceira aparição 
Sinal da Cruz e Ato de Contrição     
Contemplemos Maria aparecendo a Santa Catarina, radiante de luz, cheia de bondade, rodeada de estrelas, mandando cunhar uma medalha e prometendo muitas graças a todos que a trouxerem com devoção e amor.
Guardemos fervorosamente a Santa Medalha, e como um escudo nos protegerá dos perigos.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final  
7º dia
 Sinal da Cruz e Ato de Contrição     
Ó Virgem Milagrosa, Rainha Excelsa Imaculada Senhora, sede minha advogada, meu refúgio e asilo nesta Terra, minha fortaleza e defesa na vida e na morte, meu consolo e minha glória no Céu.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final
8º dia 
Sinal da Cruz e Ato de Contrição     
Ó Virgem Imaculada da Medalha Milagrosa, fazei com que esses raios luminosos que irradiam de vossas mãos virginais iluminem minha inteligência para melhor conhecer o bem e abram em meu coração vivos sentimentos de fé, esperança e caridade.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final
9º dia  
Sinal da Cruz e Ato de Contrição     

Ó Mãe Imaculada, fazei com que a cruz de vossa medalha brilhe sempre diante de meus olhos, suavize as penas da vida presente e me conduza à vida eterna.
Rezar três ave-Marias, seguida cada uma da invocação: “Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!”
Rezar a oração final
Oh, Maria Concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós.

         



quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Música/Canções: Pragmática Sociocultural em Sala de Aula


&♪♫ ?  y  x♪♫ r t  h  ♪♫ 
A música é o barulho que pensa.Víctor Hugo
Gláucia Lima
“O homem que não tem a música dentro de si e que não se emociona com um concerto de doces acordes é capaz de traições, de conjuras e de rapinas.” William Shakespeare
Quando escrevi minha tese de doutorado, minha pesquisa teve como objetivo realizar uma análise crítica da utilização de canções como reforço e estratégia no ensino comunicativo de língua espanhola como língua estrangeira, trabalhadas num contexto sociocultural.

 A motivação para trabalhar este tema surgiu de minha experiência laboral, como professora de língua espanhola no Centro de Línguas do IMPARH, na Prefeitura Municipal de Fortaleza. Elaborei minha argumentação a partir do resultado da análise de material didático e da minha prática profissional. Propus que a utilização de canções como atividades criativas em aulas de espanhol como língua estrangeira, possibilitasse interpretá-las num contexto social e cultural. Proceder à escrita desta tese sem levar em conta minha atuação no ensino de espanhol (como L2), seria fugir da realidade e fabricar, naturalmente, uma falsa identidade.

Acredito que canções constitui base para a aprendizagem de línguas, pois atua diretamente na prática da compreensão auditiva, numa comunicação real. A necessidade de uma instrução argumentativa, que faça análise buscando identificar oportunidades gerais e específicas que podem ser levantadas na hora de definir metas e estratégias de utilização de canções nas aulas de línguas estrangeiras, no meu caso em específico, a do espanhol. Já que a cultura, fundamentalmente, tem um papel central de aproximar as sociedades, percebe-se que se pode ensinar a "cultura", porque a música e as canções são manifestações culturais da comunidade linguística, de promover e estimular o conhecimento social e cultural através de canções do mundo hispânico, durante o aprendizado de línguas.

Desenvolver a competência comunicativa com ênfase nos aspectos sócio-culturais do mundo/sociedade hispânica estimula no aluno o interesse pela cultura e língua  hispânicas. Permite contextualizar autor e obra e identificar as características culturais, identificando na sociedade as influências do mundo hispânico através da canção.

Temos portanto nas canções, um  mecanismo por demais prazeroso, que podemos utilizar para fazer funcionar a nossa comunicação. E, nesta época, onde tudo se faz rapidamente, elaborações  mentais se fazem necessárias para acompanhar a velocidade do computador, de toda a evolução da tecnologia, por fim e principalmente, das “redes sociais”, que revolucionam a linguagem e, por conseguinte, as sociedades no mundo.

Minha tese consigna à teoria de Paulo Freire ao defender que “linguagem e realidade prendem-se dinamicamente”, para ele“a leitura do mundo precede à leitura da palavra”. Nada obstante, a língua (e sua linguagem), ainda exerce o protagonismo na comunicação. Ao falar de inteligência múltiplas e de inteligência emocional, se reforça a necessidade de leituras e audições de diversificadas linguagens. As canções têm este poder de acercar os povos e, sobretudo sua cultura e tradição, bases na sociedade. h

Figuras: 1. Lennon e Che ao violão/ 2. Capa CD-Livro Caetano/
     3. criança em losa digital  Capa LP Mercedes Sosa/ e
               4. criança em losa digital imagem show Pablo Milanés e Chico Buarque
Assim, compartilha com a linha de pensamento de Noam Chomsky ao demonstrar preocupação pela criatividade e a liberdade do falante, adicionando a “situação” como matiz que afeta à essência dessa mesma liberdade. As canções contribuem para familiarizar aos alunos com a realidade. Aproximá-los de outras realidades mais distantes, além de que nos traz mensagens diretas (ou não) que nos falam de nosso mundo, transpondo a barreira do mundo do mesmo idioma.

A psicolinguística confirma que a reprodução do modelo sonoro na música, implica sua percepção. A mensagem pode ter a capacidade de atuar sobre nossas emoções, conectando com nosso plano afetivo. Esta carga afetiva e próxima da realidade que traz as canções se convertem no material motivador e significativo para explorar na sala de aula.

Widdowson propõe que o aluno, através da manipulação da linguagem e da percepção de sua função social, desenvolva habilidades comunicativas que ajudam na aquisição da segunda língua.

A música e as canções, numa perspectiva psicopedagógica, contribuem positivamente na compreensão e desenvolvimento para a comunicação e aprendizagem de idiomas (ou 2ª língua), sem alijá-lo  da realidade do mundo; sim, pondo professor/a e aluno/a, de forma prazerosa, no centro e partícipe da situação.  

É nesta mesma perspectiva, ou seja, da educação construtiva, que defendemos e apoiamos a inclusão da música e/ou canções, também  como disciplina curricular, em sala de aula. Ganha a estudantada, o magistério, a arte, a educação como um todo e, principalmente, a sociedade. 
Gláucia Lima * glaucialimavoz.blogspot.com.br/@Glaucia_Lima_

“…debe el canto ser luz sobre los campos
iluminando siempre a los de abajo.
                     (composición: Horacio Guarany-Si se calla el cantor)

Mercedes Sosa & Horacio Guarany Si se calla el cantor - 1972
h
*Gláucia Lima escreveu a Tese: LAS CANCIONES COMO REFUERZO Y ESTRATEGIA EN LA ENSEÑANZA COMUNICATIVA EN EL CONTEXTO SOCIOCULTURAL DE E/LE (E/LE = Espanhol como Língua Estrangeira)


BLOG DA DILMA: Canções: Pragmática Sociocultural em Sala de Aula: Escrito por Gláucia Lima - 2º WebFor "A música é o barulho que pensa." Víctor Hugo Quando escrevi minha tese de doutorado...